Revista ConstruChemical - Edição 33

Revista ConstruChemical - Edição 33

REVISTA CONSTRU CHEMICAL 15 ADITIVOS PARA ARGAMASSA tando perdas e estoques desnecessá- rios, e promover ganho de tempo na preparação e distribuição na obra, pois sempre haverá argamassa en- tregue no dia anterior. Os aditivos também são responsáveis por be- nefícios indiretos, como obra mais limpa e melhor aproveitamento de grua e guinchos. DISPONÍVEIS NO MERCADO Daniel Arruda, diretor comer- cial para o negócio de Construção na América Latina da Dow, detalha diversas características dos aditivos comercializados no Brasil. Argamassas Colante Essencial para a boa fixação de re- vestimento cerâmico, porcelanato na parede ou piso. A argamassa co- lante promove uma excelente adesão entre as peças cerâmicas e o subs- trato. “A Dow oferece éteres de ce- lulose e polímeros redispersíveis em pó desenvolvidos para aperfeiçoar o desempenho de argamassas co- lantes. Esses aditivos incrementam a consistência, trabalhabilidade e flexibilidade, além de melhorar a aderência, aumentar a retenção de água e reduzir o deslizamento dos revestimentos. Os éteres de celulose estão disponíveis em diferentes vis- cosidades e graus de modificação, garantindo diferentes atributos ao produto final. Esses éteres propor- cionam à argamassa um maior tem- po em aberto e maior tempo para correções. Já os polímeros redisper- síveis melhoram a aderência entre o substrato e o revestimento e a defor- mação, evitando o desplacamento”, explica Arruda. Argamassa de revestimento base gesso Como argamassas e preenchedo- res de juntas, devem garantir super- fícies suaves, uniformes e duráveis às paredes internas. Os polímeros redispersíveis e éteres de celulose modificam as propriedades físicas do gesso e melhoram sua composi- ção, proporcionando maior tempo em aberto para a aplicação e aper- feiçoando a aparência de fissuras. As argamassas base gesso são usadas como revestimento final em paredes de alvenaria e que podem ser apli- cados por projeção ou manualmen- te. “Os éteres de celulose da linha Walocel Xtra foram desenvolvidos exclusivamente para essa aplicação, pois melhoram características de tempo de secagem e projeção, além de evitar formação de grumos e fis- suras. Essas vantagens tecnológicas são atribuídas à sua morfologia di- ferenciada, que controla o tempo de dissolução e dispersão do celulósi- co”, expõe Arruda. Argamassa de revestimento cimentícia Utilizada para dar acabamento final em paredes e fachadas residen- ciais, comerciais e industriais, a ar- gamassa de revestimento cimentícia pode ser aplicada em superfícies de alvenaria ou sobre as camadas de chapisco e emboço. A Dow oferece várias soluções de aditivos para ar- gamassas. Argamassas especiais Monocapa: é uma argamassa de revestimento que substitui diversas etapas de acabamento estrutural e, por isso, provê alta produtividade na construção. Ela é especialmen- te desenhada para fachadas com a função de proteger e decorar a edi- ficação. Além do acabamento da fa- chada com proteção, as monocapas garantem impermeabilização, nive- lamento e um efeito visual estético que pode ser feito em cores variadas. “Para este produto, a Dow oferece éteres de celulose que melhoram a trabalhabilidade e a retenção de água, além de garantir a aderência a diversos substratos e evitar a segre- gação da água durante a aplicação por airless. Há também no portfólio da Dow polímeros com tecnologia acrílica e copolímero VAE (Etileno e Acetato de Vinila) que garantem às argamassas mais aderência e tra- balhabilidade, além de oferecerem mais coesão, consistência e uma me- lhor reologia aos produtos”, conta Arruda. Daniel Arruda, diretor comercial para o negócio de Construção na América Latina da Dow Daniel Nascimento, executivo de vendas da linha de polímeros e especialidades para o mercado da Construção da América do Sul da Evonik

RkJQdWJsaXNoZXIy MTY1MzM=