Revista ConstruChemical - Edição 33

Revista ConstruChemical - Edição 33

REVISTA CONSTRU CHEMICAL 8 PIGMENTOS PARA CONCRETO Estética aliada à resistência Até mesmo o concreto acompanha as tendências do mundo. Deixou de ser apenas cinza e seguiu na moda das cores. Hoje, o mercado tem uma crescente demanda de cores diferen- ciadas para aplicações em concretos e sistemas cimentícios, pois cada vez mais arquitetos e paisagistas projetam ambientes rústicos, mas com diversas tonalidades. “Os pig- mentos para esta aplicação precisam ter boa resistência a intempéries e a UV, assim como boa resistência à alcalinidade. Na maioria das vezes, utiliza-se pigmentos inorgânicos, tais como óxidos de ferro amarelo, vermelho e preto, azul ultramar e dióxido de titânio, mas existem apli- cações onde é possível utilizar pig- mentos orgânicos, como azul ftalo, verde ftalo, entre outras tonalida- des”, informa Fernando Rosa, geren- te técnico da Aromat. É crescente o investimento em ur- banização envolvendo ciclovias, cal- çadas, praças, pontes, viadutos etc., sejam elas em grandes metrópoles, como também em pequenas cida- des. “Os pigmentos à base de óxido de ferro e cromo tem sido cada vez mais utilizados a fim de gerar cor e prover bem estar à população. Além deste aspecto, as questões associa- das à segurança também são con- sideradas e o uso destes pigmentos tem aumentado significativamente para este fim. Ressaltamos também que as obras em concretos coloridos têm ganhado espaço no mercado da construção civil e muitas delas ao redor do mundo, incluindo o Brasil, O CONCRETODEIXOU DETER UMASPECTO CINZA ETROUXEMAISVIDA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL. O NOVOS PRODUTOS TRAZEM UMA GRANDE DIVERSIDADE DE CORES POR MEIO DE PIGMENTOS, SEJAM INORGÂNICOS OU ORGÂNICOS, E COM PROPRIEDADES DE RESISTÊNCIAS ÀS INTEMPERIES E À ALCALINIDADE Lucélia Monfardini utilizando nossa gama de produtos”, afirma Nitemar Vieira, gerente téc- nico de aplicações para América La- tina da Lanxess. Marcelo Caetano, do departamento de preparações pigmentárias da Co- lormix, ressalta que realmente existe uma forte tendência de demanda em pigmentação do concreto aparen- te e seus derivados, com os óxidos de ferro especiais micronizados ou standart e suas variações de cores, buscando harmonização de ambien- tes, custo na aplicação e melhorias técnicas relevantes. “Em suma, os óxidos de ferro, com suas variadas tonalidades, são os mais utilizados para concreto, porém, em algumas especialidades, quando requer alta solidez à temperatura, os titanatos são os pigmentos mais adequados. Já os pigmentos inorgânicos, como azul e violeta Ultramar também po- dem ser utilizados para aplicações especiais.” INOVAÇÕES A busca por novas formas e co- res, projetadas pela moderna ar- quitetura, estimulou a descoberta e a produção de tecnologias mais avançadas, incluindo os mais va- riados pigmentos no concreto, tor- nando as construções mais alegres, mais integradas ao ambiente. Com isso, ganharam os designs, a diver- sidade das obras, a segurança e até reduziram gastos operacionais. “A indústria da construção está difun- dindo cada vez mais uma aparên- cia estética atraente, diversificada e harmoniosa. O que estimula a pro- dução de novas técnicas e cores a partir dos pigmentos. Nas cidades, como no Recife (PE), há aplicações bastante expressivas e a tendência é a presença de cores, mais adaptadas ao ambiente natural. Como as que já predominam nas construções Rosa dos Ventos, de Cícero Dias, no piso do Marco Zero; nas edificações das Foto: LANXESS

RkJQdWJsaXNoZXIy MTY1MzM=